Importância das normas do IFRS para PMEs

Importância das normas do IFRS para PMEs
Compartilhar nas Redes Sociais

Para PMEs, a adoção das IFRS tornou-se obrigatória a partir de 2010, através da Resolução CFC nº 1.255/09, que aprova a NBC TG 1000 – Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas

O Brasil adquiriu maior importância no cenário global e de capitais nos últimos anos. Diante disso, a Lei 11.638 de 28 de dezembro de 2007 foi criada com o propósito de minimizar os diferentes critérios e práticas para reconhecer e mensurar cada transação no país. A contabilidade brasileira, assim, foi adaptada às normas internacionais, conhecidas como International Financial Reporting Standards (IFRS).

Para as pequenas e médias empresa (PMEs), a adoção das IFRS tornou-se obrigatória a partir de 2010, através da Resolução CFC nº 1.255/09, que aprova a NBC TG 1000 – Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas, onde foram criadas as mesmas regras contábeis aplicadas a grandes empresas, porém destinadas às companhias com faturamento anual menor que R$ 300 milhões e um ativo total inferior a R$ 240 milhões. No Brasil, as normas emitidas pelo IASB são convertidas pelo CPC em Pronunciamentos Técnicos (www.cpc.org.br).

Nesse cenário, o profissional de contabilidade tem papel fundamental, pois é ele quem atua junto aos sócios e administradores para a elaboração do planejamento. “Para isso, a adoção das IFRS é fundamental para que cada empresa entenda a dimensão do seu patrimônio e possa demonstrar informações sobre o desempenho empresarial e avaliação de risco para se realizar investimentos”, explica Mauricio Barros, consultor contábil da Contmatic Phoenix.

Diferenciais das IRFS – As IFRS  são um conjunto de normas internacionais de contabilidade, publicados e revisados pelo IASB (International Accounting standards Board). Elas têm em sua essência que antes de elaborar as demonstrações contábeis é necessário que se verifique o que ocorreu de fato na transação ou no evento ocorrido, além de analisar o documento que o acompanha. Com isso as demonstrações contábeis se tornam mais íntegras e relevantes e, consequentemente, tornam as informaçções contábeis mais confiáveis.

Na pratica, o profissional contábil deve se atentar aos seguintes processos:

  • Revisão dos processos internos do escritório de contabilidade
  • Investir em tecnologia para atender não só as IFRS, como também as normas do Fisco
  • Desenvolver capacitação dos contadores para entender as novas formas de escrituração
  • Criar um plano de conta adequando para cada tipo de empresa
  • Integrar com a contabilidade os setores Financeiro, Pessoal e Fiscal

Fique por dentro de todas as novidades na legislação, acesse o Legalmatic.