Contador, como diferenciar-se da concorrência, eis a questão!

Contador, como diferenciar-se da concorrência, eis a questão! - Blog Contmatic
Compartilhar nas Redes Sociais

Só se mantém no mercado o contador que busca constantemente aperfeiçoamento técnico, que esteja atualizado com a legislação e faça investimentos em tecnologia

A profissão de contador no Brasil passa por profundas transformações. De um simples guardador de livros e balancetes, nos últimos anos aumentou a demanda por profissionais com um perfil mais estratégico e voltado para o mundo dos negócios. E ele sabe de sua importância no mercado. Em tempos de constantes mudanças no Sped e a necessidade de as companhias, inclusive PMEs, adaptarem-se às normas internacionais, fazem com que a demanda por serviços contábeis também não pare de crescer.

A contabilidade registra uma das maiores taxas de empregabilidade do Brasil, com 93,8%, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Há no Brasil mais de 80 mil organizações contábeis, mas o mercado ainda carece de empresas e profissionais qualificados. A grande dificuldade delas está no alto nível de informalidade, o que faz com que não tenham os recursos necessários para se estruturar como a legislação determina.

Mas como um contador pode destacar-se em meio à grande concorrência? Uma coisa é fato, como diz a consultora da Contmatic Phoenix, Bernadete Conceição: “só se manterá no mercado aquele que busca constantemente aperfeiçoamento técnico, que esteja sempre atualizado frente à legislação mutável do país, bem como faça investimentos em tecnologia, que minimizam o grande peso das obrigações fiscais”. Ou seja, com o mercado em mutação, o contador e seu escritório não podem ficar parados no tempo.

Contador deve atuar como consultor

O grande desafio do contador é tornar-se um consultor. E se especializar e ter habilidades para trabalhar em empresas privadas de qualquer segmento e porte. Dentro das companhias, ele deve estar próximo à diretoria e participar de reuniões de conselhos administrativos para contribuir com as decisões. Nas próximas décadas, o profissional da contabilidade, com conhecimento em planejamento tributário, deve munir a diretoria da empresa com informações úteis para que ela trace as estratégias.

A formação contábil permite que o contador atue como perito, auditor, analista financeiro, consultor em órgãos públicos e empresas privadas. A contabilidade pública é uma área que também demanda profissionais especializados, já que hoje em dia é tão cobrada a transparência nas execuções dos orçamentos públicos por parte dos governantes.

Consultores como Roberto Dias Duarte dizem que quase 80% das empresas contábeis não medem sua capacidade de inovação. E essa inovação em serviços, produtos e processos reverte-se, necessariamente, em fortalecimento da competitividade, libertando as empresas da competição por preço, que geralmente atinge patamares canibalizadores.

A urgente necessidade de profissionalização das organizações contábeis é a passagem mais promissora para transformar o escritório em empresa na prática. A atitude empreendedora eleva consideravelmente as chances de transformar eminente fracasso em sucesso retumbante, diz Roberto Duarte. Criar inovações para atender os clientes com excelência é a melhor forma de diferenciar-se dos concorrentes – só assim será possível agregar valor às competências profissionais e não somente elevar o preço da fatura mensal.

Fique por dentro de todas as novidades na legislação, acesse o Legalmatic.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.