Transformação no eSocial: Mudou (e para melhor!)

Transformação no eSocial
Compartilhar nas Redes Sociais

O excesso de burocracia é como a jabuticaba: fruto da nossa terra, com o DNA tipicamente brasileiro. Pilhas e pilhas de papel, com um grau excessivo de dados, representam lentidão, atraso e, principalmente, desperdício. Perde-se tempo e dinheiro. Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apontou que 77% dos brasileiros acreditam que a alta burocracia estimula a corrupção e é um dos maiores obstáculos para o crescimento da economia brasileira.

A introdução só realça a importância da reformulação que o eSocial vai passar a partir de janeiro de 2020. O sistema, que integra em sua base quase 40 milhões de trabalhadores, será simplificado. É o fim da quantidade excessiva de dados, que trazia calafrios e dor de cabeça a muitos empregadores.

Adeus, excesso de alimentação!

Haverá uma redução considerável no número de campos. Alguns, antes obrigatórios, passarão a ser facultativos. Outros foram eliminados, como, por exemplo: as tabelas de cargos, funções e horários e dados opcionais, como números de documentos pessoais. Com regras mais flexíveis, o novo sistema permite facilitar o envio de informações e, principalmente, eliminar pontos de complexidade.

Dois em um!

Serão implementados dois novos sistemas.

  1. Para grandes e médias empresas
  2. Para micro e pequenas empresas

Para o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, “o fato de ser dois sistemas não quer dizer que vai aumentar a complexidade”.
Outro ponto importante para desburocratizar é a não inclusão das informações tributárias. A Receita Federal terá um sistema próprio e simplificado para coletar os dados.

Alteração do cronograma: eventos a partir de Janeiro/2020 serão prorrogados

MEI e empregado domésticos

O Microempreendedor Individual poderá usar o ambiente Web Simplificado para prestar informações, como folha de pagamento, férias e demissão.

Já o empregador doméstico deve continuar a ceder informações dos seus funcionários e cumprir funções básicas, como preencher folhas de pagamento e gerar as chamadas DAE, as guias de pagamento. Há uma promessa de novas ferramentas de modernização do chamado eSocial doméstico.

Help virtual

O sistema vai contar também com um chamado “chatbot”, ou um assistente virtual. O empregador que tiver dúvidas poderá fazer perguntas e evitar dores de cabeça durante o processo.

Uma resposta para “Transformação no eSocial: Mudou (e para melhor!)

  1. Isso foi possível, graças a intervenção de vocês (Sr. Sergio Contente), junto aos responsáveis pela criação dessa burocracia. Vocês estão de parabéns.
    Que Deus ilumine vocês e tenha um abençoado Natal e um ótimo ano que em breve se iniciará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.